CCDIBC lança grupo de jovens e participa de lançamento de livro sobre a China

Evento também selou parceria entre a CCDIBC e a agência holandesa BSUR

Em evento concorrido na última terça (28/11), que reuniu empresários, executivos, autoridades, acadêmicos, publicitários e comunicadores do Brasil e da China, foi lançado o livro “China: de volta para o presente!”, do jornalista e consultor Daniel Castro, que atualmente é diretor de Comunicação da Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China (CCDIBC).

Para o autor, que trabalha com a China desde 2002, muita informação é a chave para entender o que ocorre na geopolítica mundial. “De fato, precisamos refletir para onde anda a China e, para onde vai o mundo. Os sinais destas mudanças estão sendo dados todos os dias. Precisamos estudá-los, pois o impacto é geral”, explicou Castro. O livro teve revisão do jornalista Bruno Oliveira e diagramação (e capa) de Anderson Dias.

O prefácio foi assinado pelo presidente da CCDIBC, Fabio Hu, que destacou a importância da obra e do evento para melhorar o conhecimento do que, de fato, é a China atual. “Este livro vem preencher esta lacuna de informação. A China está em rota de desenvolvimento e o Brasil é um grande parceiro da China”, disse Hu, que também ficou feliz com a assinatura de parceria entre CCDIBC e a BSUR, agência holandesa que tem escritório em Xangai e em São Paulo – e que recebeu o evento em seu escritório na Vila Madalena.

Para Ivan Reis, executivo e sócio da agência no Brasil, que estava acompanhado do CEO, Jan Rijkenberg, auxiliar as empresas na formatação de projetos é estratégico. “Ficamos felizes por essa parceria. E estamos prontos a ajudar na apresentação dos projetos para que os investimentos chineses cresçam ainda mais, o que gera ganhos para os dois lados, Brasil e China”, afirmou Reis.

Grupo e missão

Outro destaque do evento foi o lançamento do grupo de Jovens Brasil China e da Missão Delta China (que está em destaque no portal da CCDIBC). O objetivo é aproximar os dois países por meios dos seus jovens (de todas as idades), abertas a conhecer essa nova China.

“O grupo já tem agenda certa em 2018. Vamos conhecer de perto o desenvolvimento e como a china se planeja. Sua inovação e suas cidades, verdadeiras laboratórios práticos de iniciativas públicas e privadas”, antecipou Aluisio Silva Jr., relações públicas, que lidera o grupo.

Cultura Brasil-China

O evento teve um toque especial cultural, com a apresentação do jornalista chinês Oscar Yuan, que tocou (em violoncelo tradicional da China) duas músicas famosas em seu país. E por parte do Brasil, o lançamento teve a exposição “Metade do Céu”, da jornalista Giulia Di Vizia, que documenta costumes e cotidiano dos arredores das principais capitais da China, composta por 30 quadros e 600 imagens, que foram expostas em multimídia.

 

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *