Comércio de serviços é destaque na 11ª Cúpula dos Empresários China-América Latina

porCCDIBC

Comércio de serviços é destaque na 11ª Cúpula dos Empresários China-América Latina

Foi realizada entre 30 de novembro e 2º de dezembro em Punta Del Este, cidade uruguaia, a 11ª Cúpula dos Empresários China-América Latina. Organizada pelo Conselho para Promoção do Comércio Internacional da China, Agência de Promoção de Investimentos do Século 21 do Uruguai e Banco Interamericano de Desenvolvimento, a cúpula atraiu a participação de mais de 2.700 funcionários governamentais, empresários, representantes das organizações internacionais e das mídias, e especialistas acadêmicos de 30 países do mundo. Entre eles, mais de 500 representantes são provenientes de diversos setores da China, incluindo finanças, fabricação de máquinas, agricultura, equipamento eletrônico, nova energia e indústria de serviços.

Nos últimos anos, a exportação do comércio de serviços tem desempenhado um papel importante na promoção do crescimento econômico do mundo. Numa reunião temática sobre comércio de serviços, o representante da empresa chinesa, DiDi, Gu Tao, apresentou o modelo da sua empresa e sua exploração comercial na América Latina. Segundo Gu Tao, a América Latina é o segundo maior mercado do mundo, e por esta razão, possui um grande potencial de desenvolvimento.

“A América Latina já se tornou o segundo maior mercado do mundo com uma população de 600 milhões de pessoas. O PIB per capita superou US$ 8.000. O nosso plano para 2018 é continuar a explorar este mercado, especialmente dos países de língua espanhola na América Latina.”

No início de 2017, a DiDi assinou um acordo de cooperação estratégica com sua parceira brasileira, 99 TAXI, se integrando ao seu conselho de administração. Segundo o acordo, a DiDi vai oferecer apoios à 99 TAXI em áreas de tecnologia, produto, experiência de administração e planejamento de comércio, ajudando dessa forma na sua expansão no mercado da América Latina. Esta foi uma experiência bem sucedida da exportação do comércio de serviços da China. Gu Tao disse que a cooperação com uma empresa local traz uma grande vantagem na competição com outras empresas estrangeiras.

“Nós realizamos a cooperação com uma empresa local, que nos trouxe uma grande vantagem competitiva. A 99 TAXI é uma empresa brasileira que tem uma boa relação com o governo local e possui grandes influências no setor. Seu mecanismo de supervisão já é muito saudável e maduro.”

A presença da DiDi na América Latina não é apenas uma exportação do comércio de serviços mas também um compartilhamento de experiências comerciais.

“Acreditamos que o mercado da América Latina e a China têm muitos aspectos semelhantes. Os nossos parceiros no Brasil também sentem que há uma relação cada vez mais estreita com a China e não com os EUA. A América Latina e a China possuem muitos pontos semelhantes no nível de desenvolvimento econômico e no modelo de comércio. O sucesso registrado pelas empresas chinesas na China pode ser duplicado, de forma parcial ou completa, pelas empresas latino-americanas na sua região.”

 

Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Layanna Azevedo

Sobre o Autor

CCDIBC administrator

Deixe uma resposta