Arquivo mensal junho 2018

porCCDIBC

Trem de carga China-Ásia Central

Há um trem de carga China-Ásia Central que é chamado pelo nome da cidade Qingdao. O trem parte de Qingdao para cinco países da Ásia Central. Desde 2015, mais de três mil trens carregando produtos feitos pela China, Japão e Coreia do Sul têm percorrido em esta ferrovia. A Cúpula da Organização de Cooperação de Shanghai será realizada em breve, em Qingdao. Aproveitando esta ocasião, o trem, carregando muita esperança, será conduzido rumo à Ásia Central.

Fonte: http://portuguese.cri.cn/videos/list/469/20180605/140689.html

porCCDIBC

CCDIBC faz agenda estratégica no Sul

Presidente Fabio Hu liderou missão que reuniu áreas de negócios, medicina, tecnologia, alimentos, esportes, turismo e cultura

Em missão estratégica, Fabio Hu, presidente da Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China (CCDIBC), liderou articulações com o estado do Rio Grande do Sul, um dos mais desenvolvidos e importantes na economia do Brasil. A Agenda incluiu passagem pela Assembleia Legislativa, PUC-RS, municípios de Serafina, Palmeira das Missões e Novo Barreiro. E teve organização da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação (CONTAC) e do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), entidades parcerias da CCDIBC.

Agenda em Porto Alegre

Como parte de aproximação na área de tecnologia, a missão conheceu as instalações do TECNOPUC, que reúne parque tecnológico e laboratórios como o Labelo. A comitiva conversou sobre a possiblidade de parcerias entre empresas privadas e a PUC, com possiblidade de intercâmbio com universidades chinesas. E também de organização de uma missão de empresas, estudantes, empreendedores voltados a área de tecnologia.

A agenda também incluiu uma conversa com o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Deputado Nelsinho Metalúrgico (PT-RS). Na pauta a aproximação do Estado com a China, por meio de financiamento de projetos públicos e privados, além da formação de uma Frente Parlamentar Brasil-China.

Ainda na cidade, a convite do empresário Eduardo Borges de Assis, o presidente conheceu a Arena Grêmio, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro de Futebol. Empresários e o próprio presidente do Grêmio trataram de possíveis parcerias com a China.

Agenda na região de Palmeira das Missões

Região que reúne 72 municípios, primeira em produtividade agrícola, com destaque para soja e erva mate, a missão chinesa conheceu o potencial econômico e as oportunidades que podem surgir de uma parceria estratégica.

O grupo teve agenda na cidade de Serafina, com o presidente Siderlei de Oliveira e parte da diretoria da CONTAC, e o representante do MPA, Romário Rossseto, além de outras lideranças. Na mesa a proposta de criação de uma Bolsa de Alimentos Brasil-China. A proposta decorre de parceria já existente da CCDIBC com a CONTAC e o MPA e deve gerar novas reuniões para estruturação. E uma possível missão à China ainda este ano.

Em Palmeira das Missões, os chineses tiveram reunião no Sindicato dos Trabalhares Rurais, que reuniu lideranças, entre elas o presidente do sindicato, Jorge Almeida, o prefeito da cidade, Dudu Freire – acompanhado de secretários e procuradoria –, do deputado estadual Jeferson Fernandes (PT-RS), além de representantes da Emater-RS,  Universidade de Santa Maria, Ibramate, vereadores da região, agricultores e empresários.

Na pauta a parceria para financiamento e gestão tecnológica do Hospital da Região, rojeto e antigo sonho da população. Uma equipe de três médicos chineses, Dr. Chen Shyn Thoe, Dr. Chen Shue Hone e Dr. Liu Em Liang, acompanhados de Rubens Kiso, especialista em gestão empresarial e tecnológica da FGV, apresentou uma proposta de adaptação do projeto atual do hospital para um modelo híbrido, que reunirá medicina tradicional chinesa e ocidental, com tecnologia de referência mundial a ser implantada.

A proposta dos chineses faz parte de possível parceria, que tem no gestor do projeto local, Plinío Simas, uma possível articulação técnica, com o apoio das autoridades e das entidades locais, para tornar possível esta atração do investimento chinês para tornar possível este empreendimento. O que gerará oferta de mais leitos e um melhor sistema de diagnostico e gestão, que envolverá os 72 municípios atendimentos. Além de outras áreas do estado e do Mercosul.

Erva mate

No município de Novo Barreiro, o grupo foi recebido pelo prefeito Tito, que reuniu representantes das ervateiras, autoridades, vereadores, Sebrae, universidades, o Ibramate. Foi mostrado o potencial desta cultura para a economia local, bem como a possível expansão para a China. E após o grupo teve uma visita no complexo desta cultura e degustação de produtos. Além de vinhos e bebidas, estas por meio da cidade de Constantina, na qual foram recebidos pelo prefeito Gerri Sawaris.

Cultura e negócios

Como parte da programação, o grupo de chineses conheceu o festival Carijo, mais importante evento do gênero no Brasil. Uma grande exposição da cultura e de negócios da região. E ficou em tenda dos trabalhadores rurais.

Além de assistir a programação, o jornalista chinês Oscar Yuen, tocou em violão chinês duas músicas, sendo uma chinesa e outra brasileira, empolgando os participantes, que acompanharam com palmas.

Ainda dentro das dependências do festival, o grupo teve reunião com a Associação dos Municípios da Zona de Produção do Rio Grande do Sul (AMZOP), liderada pelo presidente e prefeito de Liberato Salzano, Gilson de Carli. Reunião esta que contou com vários prefeitos da região, empresários, lideranças de trabalhadores e da CONTAC e MPA, além de representantes do legislativo e de câmaras municipais.

Após explanação dos projetos e ações que podem ser feitas entre os dois países, com foco na região, foi assinada uma carta de intenção para que a CCDIBC possa atrair investimentos e oportunidades em áreas como educação, inovação, turismo, esportes, cidades inteligentes, alimentação, entre outros.

Com destaque para a área do meio ambiente, por meios dos projetos de usina de lixo e caminhão de lixo hospitalar. Além de Led público e cadeia de geração solar e eólica de energia.

Para o presidente da CCDIBC, Fabio Hu a agenda no Sul representa a abertura de novos centros dinâmicos de negócios entre o Brasil e a China. “A China precisa conhecer diretamente quem vende para ela. E fazer negócios diretamente com estes parceiros. O que traz o ganha-ganha para todos. E esta região é próspera em vários setores. E vamos buscar melhorar esta aproximação e gerar emprego e renda para os povos do Brasil e da China”, finalizou Hu, que encaminhará, oficialmente, uma proposta de missão para a China. ,

O grupo teve acompanhamento da secretaria geral da CCDIBC na China,  Sra Andrea Wang, e do diretor de Comunicação da CCDIBC, Daniel Castro.

Veja galeria de fotos:

CCDIBC FAZ AGENDA ESTRATÉGICA NO SUL