Alckmin recebe comitiva chinesa em agenda organizada pela CCDIBC

porCCDIBC

Alckmin recebe comitiva chinesa em agenda organizada pela CCDIBC

Missão da área de saúde quer expandir o uso da medicina tradicional chinesal. Na agenda a CCDIBC apresentou o projeto de construção de um complexo de saúde chinês em São Paulo

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin recebeu hoje (30) uma missão liderada pelo vice-ministro Wang Guoqiang, da Comissão Nacional de Planejamento de Saúde Familiar, administração Central do governo da China.

A agenda foi organizada pela Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China (CCDIBC), liderada pelo presidente Fabio Hu, com a participação do diretor Roberto Liao (Relações Internacionais), de Felipe Zhuo, Secretário Geral e de Daniel Castro, diretor de Comunicação.

Parceria Brasil China em Saúde

O vice-ministro Guoqiang agradeceu a recepção do governador e fez uma breve explanação sobre a iniciativa do governo da China em promover a Medicina Tradicional Chinesa no mundo. Inclusive, ele citou que já ocorreram reuniões com a presença dos ministros da saúde dos países que compõe os BRICS, para que as parcerias sejam feitas. Ressaltou que a visita ao Brasil, em São Paulo, busca estreitar esse contato e tentar fechar parcerias.

O governador, que é médico, lembrou que estudou acupuntura durante três anos e que acha fundamental esta parceria e apoia esta iniciativa.

Por parte do governador também estive na reunião a sra. Ana Paula Fava, assessora especial da área internacional, que articulou a reunião junto com a CCDIBC.

Hospital Chinês

Liderado pela CCDIBC, o governador e o secretário de Saúde, David Uip, conheceram o projeto básico de construção de um hospital chinês no estado, antigo sonho da comunidade chinesa em São Paulo, a maior do Brasil, com cerca de 300 mil pessoas.

O governador e o secretário apoiaram a ideia e se colocaram a disposição para dar as condições necessárias para o projeto avançar.

Em linhas gerais o projeto prevê um complexo que reunirá Hospital, shopping, área de medicina chinesa e ocidental, com 250 leitos, 50 de UTI e 7 centros cirúrgicos, com espaços para praticas orientais, entre outros.

E pretende revitalizar uma área degradada no centro ou em outro espaço indicado pelo governo.

Para o presidente da CCDIBC, Fabio Hu o projeto “nasce como um grande sonho que pode virar realidade. E conta com o apoio da comunidade chinesa, de médicos chineses e da associação de acupuntura”, destacou.

Reunião

O encontro contou com a participação da Cônsul-geral em São Paulo, sra. Chen Peijie. E da sra. Hui Qing, presidente da Associação de Acupuntura do Brasil.

A delegação chinesa é composta:

Yu Jingjin, Director General, Disease Control Bureau, National Health and Family Planning Commission of the People‘s Republic of China; Wang Xiaopin, Director General, International Cooperation Department, State Administration of Traditional Chinese Medicine; Nie Jiangang, Deputy Director General , International Cooperation Department, National Health and Family Planning Commission of the People‘s Republic of China; Lu Ming, Director, European an American Office,International Cooperation Department, National Health and Family Planning Commission of the People‘s Republic of China; e Ren Hengqin, Secretary, General  Office, National Health and Family Planning Commission.

Após reunião, o grupo fez troca de presentes com as autoridades e uma sessão de fotos oficiais com o governador e conheceu o Palácio dos Bandeirantes, seu acervo histórico de arte.

Medicina chinesa em alta

Desde a chegada dos chineses em São Paulo muita coisas evoluíram e a China, hoje, é um dos países que mais crescem no mundo. Mas boa parte deste avanço ainda está vinculada à indústria de setores como energia, construção e agronegócio. Uma parte importante desta nova indústria chinesa é a área de Medicina Tradicional Chinesa (MCT).

 

Com abundantes fontes de material de ervas terapêuticas chinesas (12.807 tipos) e mais de 100.000 fórmulas patenteadas, há grande espaço de desenvolvimento para novas drogas ou produtos de cuidado com a saúde, com potencial aumento de mercado. As drogas naturais representadas pelos produtos médicos chineses têm começado a se tornar popular no mundo.

 

O volume de negócios anuais ultrapassa 80 bilhões de dólares. A estimativa é que o mercado dobre nos próximos anos. É também uma nova tendência a substituir drogas químicas por drogas naturais, e isto também será um importante valor da MTC no desenvolvimento moderno.

 

Alckmin recebe comitiva chinesa em agenda organizada pela CCDIBC

 

Sobre o Autor

CCDIBC administrator

1 comment so far

DiárioZonaNorte – 24 horasPostado em1:57 pm - out 30, 2017

Alô amigos. Aqui jornalista MTB 8524 Maurício Benassatto – Editor do DiárioZonaNorte (www.diariozonanorte.com.br). Favor nos incluir no mailing da CCDI-Brasil-China para recebimento de noticiário – releases.
Obrigado e abraços

Deixe uma resposta